Para evitar aglomeração, Feira do Pescado terá serviço de entrega em casa

Por causa da pandemia de covid-19, a tradicional Feira do Pescado, que ocorre durante a Semana Santa, não terá vendas em pontos específicos este ano, mas o serviço de entrega em casa (delivery) evitará aglomeração e garantirá o cumprimento das medidas do lockdown. A Feira será realizada entre os dias 29 de março e 2 de abril.

Clientes que desejarem ver o pescado antes de comprar poderão se dirigir aos estabelecimentos parceiros. A decisão foi tomada em comum acordo entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e os fornecedores da Região Metropolitana de Belém.

A medida está alinhada com o decreto governamental 1.391, publicado na sexta-feira (19), que garante o abastecimento a partir da proibição da saída de pescado dos limites territoriais do Pará. A proibição da saída do peixe do Estado é válida para toda e qualquer espécie in natura, fresco, resfriado, congelado e curado (salgado), entre 23 de março e 1º de abril 2021, exceto pescado congelado e com selo de aprovação do Serviço de Inspeção Federal (SIF), expedido em favor de indústrias registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com o coordenador de Aquicultura da Sedap, Alan Pragana, o Pará é o maior produtor de pescado do país e o objetivo é ofertar os produtos no mercado interno, a preços mais em conta.

“Assim como no ano passado, além do delivery, nós fizermos acordo com os fornecedores para que as pessoas possam ir ao ponto de venda, se preferirem. A tendência de aglomerar é menor, porque serão cinco dias de Feira. As lojas estarão abertas para receber a população e o preço estará abaixo da média de mercado. Tem pescado para todo gosto e bolso, desde o salmão até o xaréu”, afirmou Alan, lembrando que não haverá limite de compra por pessoa.

PARCEIROS

Os estabelecimentos parceiros serão divulgados nos próximos dias e, além de peixe, haverá frutos do mar, como moluscos, camarão e caranguejo, mas os preços desses produtos não entram na tabela. A redução da margem de lucro dos fornecedores é compensada pela divulgação. Eles vendem mais e garantem clientes para o resto do ano.

Entre os critérios para a definição dos parceiros está a variedade de espécies; facilidade de pagamento via cartão, dinheiro e PIX; e a logística para a entrega em domicílio para a Região Metropolitana de Belém. Alan alerta, porém, que as encomendas não devem ser deixadas para a última hora. “Se houver uma procura muito grande, o delivery pode atrasar”, avisou o coordenador.

Nos próximos dias, a Sedap informará os números de contatos e endereços dos fornecedores parceiros da Feira do Pescado 2021.

Fonte: oliberal.com